Reprodução dos Corydoras


( foto de um (a) Corydora Albina )

Fonte: somethingsphishy.com

A reprodução da corydora acontece, em geral em grupo, quando isolados em pares. De preferência o número de machos deve ser superior ao de fêmeas. Elas aceitam o acasalamento com diversos machos, sem nenhum preconceito.

Embora a reprodução em cativeiro seja muito difícil, vale a pena tentar. Para separar um macho e uma fêmea, repare nas bordas das nadadeiras ventrais: as do macho são arredondadas, e as da fêmea são pontiagudas. Mais fácil é comparar pelo tamanho da fêmea, pois ela é maior e possui um ventre bem mais volumoso.

Coloque-os num casal separado, a princípio, o casal vai nadar junto, procurando uma folha larga ou uma pedra que limparão para desova. Depois, o macho começará a nadar por cima da companheira, roçando carinhosamente os barbilhos em seu dorso.

Algum tempo depois, ele deita-se no fundo do aquário com o ventre voltado para cima e a fêmea acomoda-se sobre ele. Nesse tempo a fêmea retira o esperma do macho com a boca enquanto forma com as nadadeiras pélvicas uma bolsa onde ficam os óvulos. Dirige-se então para o local escolhido, deposita o esperma e, sobre ele, de 100 a 300 óvulos. Para que eles não sejam devorados pelos pais, convém retirar o casal terminada a desova.

Em três dias, os ovos eclodirão, caindo os alevinos no fundo do aquário. Alimente-os com tubifex, larvas de mosquitos esmagadas, gema de ovo, pasta de flocos. O crescimento dessa espécie é lento. Demoram 2 anos para atingirem a maturidade. Gostam de um aquário bem plantado, lembrando seu habitat natural.

www.petfriends.com.br

2 comentários:

  1. interessante.
    além de ter um belo visual eles gostam de um menage a tróis.

  1. Guppy disse...:

    Rsrsrs é mesmo.