Peixe Paraíso




Nome Popular: Peixe do Paraíso

Nome Científico: Macropodus opercularis

Família: Osphronemidae

Habitat: Sul da China e bacia do rio Yangtze Ilha Hainan em Taiwan e norte do Vietnan

pH: 6,0 a 7,2

Temperatura: 25ºC a 30ºC

Dureza: 4 - 8 dH

Tamanho Máximo: 12cm

Sociabilidade: Casal - Machos da mesma espécie podem brigar até a morte em aquários pequenos, contudo podem vivem em aquários comunitários com peixes de mesmo porte ou maiores, pouco agressivos.

Comportamento : Agressivo

Manutenção: Fácil

Zona do Aquário: Meio

Aquário Mínimo:20L

Alimentação:Onívoro

Características:

Um dos mais belos peixes do mundo, são inteligentes e bastante interativos com seu dono. Respiram alternativamente ar atmosférico, e são pouco exigentes quanto à qualidade da água, podendo manter um casal em pequenos aquários de 20 litros. Apreciam muito densa vegetação, são ideais para plantados, mesmo os nanos.

Reprodução:

Reproduzem com tal facilidade e com proles tão grandes com alta taxa de sobrevivência dos filhotes, tanto que em muitas partes do mundo são utilizados como alimento vivo. Deve-se separar o casal num aquário específico, com plantas soltas, sem cascalho e bem tampado, com um pequeno filtro de espuma movido com um compressor. Ele faz um ninho de bolhas decorado com pedaços de planta e após uma belíssima dança de cortejo, conduz a fêmea com ventre cheio de ovos sob este ninho. O Macho a envolve num abraço para que ela solte seus ovos, que são imediatamente fertilizados e coletados pelo macho, que os coloca no ninho. Após a desova a fêmea deverá ser retirada. O macho tomará conta dos filhotes até que eclodam e passem a nadar livremente, o que ocorre cerca de dois dias. Então o macho pode ser separado (mas não é necessário, ele apenas comerá os filhotes se estiver faminto) e os filhotes deverão ser alimentados com infusórios por alguns dias, então pode-se oferecer náupilos de artêmia ou ovos de artêmia sem casca e ração triturada.

4 comentários:

  1. Pobre esponja disse...:

    Parabéns perla iniciativa, pela idéia original!
    Para um cara fascinado , como eu, em canais como Animal Planet, é uma bençao esse blog!

    sucesso
    abç
    Pobre Esponja

  1. N. disse...:

    Nuunca gostei mto d peeixes, maas...parei pra ler sobre esse
    ksoapskaopskaosopasa
    pq quando se trata d animais o "pai" sempre come os "filhos"?! o.O
    incrível, q do maau --'
    skoapskoaosaoskoapsa

  1. esse é uma graça
    além de ser lindo é de facil manejo.

  1. Guppy disse...:

    Pobre Esponja ~~> Obrigada pelos elogios e sucesso para o seu blog também, ele é muito bom !

    N. ~~>Existem muitas causas para isso.. entre elas:
    - péssimo instinto materno : algumas fêmeas não tem o instinto materno apurado e fazem isso.. ou deitam em cima, deixam morrer de fome...
    - estresse : se a mãe estiver sobre forte estresse ou se sentir ameaçada ela mata a cria
    - doenças : muitas vezes não percebemos doenças nos filhotes.. a mãe pode detectar isso na hora do nascimento e matar os filhotes
    - falta de nutrientes : pode parecer cruel... mas, a falta de nutrientes associada a um baixo instinto materno leva a mãe a comer os filhotes.
    No caso do macho que mata a cria isso ocorre porque ele não sabe que os filhotes são dele.. quando ele mata os bebes, a fêmea entra no cio em pouco tempo e tem chances de cruzar com ela.. ele faz isso para tentar passar os genes adiante!
    No reino animal EM GERAL, fatos semelhantes ocorrem por uma ou outra razão que só pode ser explicada por pesquisadores. Se pararmos para pensar, “alguns” ditos seres humanos agem da mesma forma, seja direta ou indiretamente. Ex: 1)Um pai junto com a namorada matou no ano passado os filhos dele, esquartejando-os e jogando os pedaços das crianças ensacados no lixo. 2) Pai e segunda esposa, até que se prove o contrário, jogaram uma criança pela janela no ano passado. 3) Mãe joga neném recém-nascido no rio dentro de um saco plástico. 4) Pais deixam de pagar pensão e deixam seus filhos passando necessidade ou sem teto – é uma forma simbólica de matar já que deixam de suprir necessidades fisiológicas sem falar da parte afetiva, ou seja, não ligam para os filhos, para o que acontecer com eles. 5) Pais/mães agridem seus filhos fisicamente e psicologicamente.

    Espero ter ajudado. Um abraço.

    SERJAO_O_MARMANJJUS ~~> É mesmo. Abraços