Amônia , Nitritos e Nitratos


Gostaria de conversar um pouco sobre um assunto que muitos donos de aquários já se perguntaram várias vezes: Amônia, Nitritos e Nitratos: como controlo? Devo me preocupar com isso ou não? A coisa é simples e não é tão complicado quanto parece: Todas as três substâncias fazem parte de um dos ciclos biogeoquímicos mais importantes da natureza: o cilco do nitrogênio A amônia é um gás incolor, de odor forte e que faz arder os olhos. É também mais leve que o ar. É uma combinação gasosa de nitrogênio e hidrogênio, cuja fórmula estrutural é NH3 (um átomo de nitrogênio e três hidrogênio), existente no estado livre ou dissolvida em água (a solução aquosa é também conhecida como amoníaco).

A amônia, por ser uma substância tóxica, é eliminada pela maior parte dos seres vivos (uréia e ácido úrico) junto com outros compostos nitrogenados. Quando a amônia se encontra livre na natureza, bactérias (para as quais a amônia não é tóxica) a usam como fonte de energia. As bactérias conhecidas como *Nitrosomonas* e *Nitrosococos* "quebram" a molécula de amônia (oxidação), dessa quebra, energia é liberada e utilizada pela bactéria.

Os restos desse processo, é liberado na forma de nitritos (NO2). Os nitritos, por sua vez, são reaproveitados pela*Nitrobacter*, que converte os nitritos em*Nitratos*, cuja fórmula é NO3. Os nitratos são absorvidos pelas plantas e algas, e serão usados na produção de proteínas Essa foi uma pequena explicação, bem simplificada, do ciclo do nitrogênio na natureza (o ciclo foi simplificado na explicação e falta uma parte). Este ciclo acontece em toda natureza, seja na água ou no solo. É lógico que no aquário também.No aquário, a amônia em excesso pode matar os peixes, uma vez que os peixes de água doce urinam muito mais que os peixes de água salgada. Podemos simplificar o ciclo para o aquário, desta forma:

Como podemos ver, sem nos preocuparmos muito, a amônia é naturalmente eliminada,e é transformada em uma substância que é aproveitada pelas algas e plantas, o nitrato. Felizmente, essas bactérias não custam nada e encontram-se livres e abundantes na natureza. Tudo que elas precisam é de um local para se fixarem e de oxigênio no aquário. Aí é que entra o filtro biológico.

Com o filtro, providenciamos espaço para que essas bactérias se fixem internamente e façam o que sabem fazer de melhor. Em filtros do tipo "Whisper" ou "Millenium" (água entra por um tubo e sai por outro lado), fazemos passar por ele toda a água do aquário, que é filtrada pelas bactérias.

Agora, nem tudo é perfeito. Pelo ciclo, o excesso de amônia acaba levando ao excesso de nitratos. Como o nitrato é utilizado pelas plantas e algas, com excesso de matéria prima para estas, pode acabar havendo uma reprodução rápida e desenfreada, que culmina com excesso de algas e a água fica esverdeada (e os vidros também). por isso, deve-se evitar a super-população de peixes.

Como no aquário não há renovação de água como nos rios, e os excrementos vão se acumulando no fundo, é necessário "complementar" o ciclo natural, trocando a água do aquário semanalmente (1/4 para aquários de menos de 100 litros), e aproveitando para aspirar um pouco da sujeira e excrementos do fundo. Com isso, uma parte da amônia e os demais compostos são jogados fora, e água "nova" é adicionada.

Fonte: www.amordepeixe.com.br

0 comentários: